06/01/2010

Se me é...

ჱﮨﯝﮨﻶﮨﯝﮨ╟═╫ﺲﻶﮨﯝﮨﻶﮨﯝﮨﺲ╟═╫ﮨﯝﮨﻶ 

Se me é negado o amor, por que, então, amanhece;
por que sussurra o vento do sul entre as folhas recém nascidas?
Se me é negado o amor, por que, então,
A noite entristece com nostálgico silêncio as estrelas?
E por que este desatinado coração continua,
Esperançado e louco, olhando o mar infinito?


(Rabindranath Tagore)       
ჱﮨﯝﮨﻶﮨﯝﮨ╟═╫ﺲﻶﮨﯝﮨﻶﮨﯝﮨﺲ╟═╫ﮨﯝﮨﻶ


5 Foram gentís...:

Porpettinha disse...

Perfeito. Posso apenas dizer isso!

Delirius disse...

Porque seu coração esperançado e louco sabe que o amor vai chegar a qualquer momento :)))

Linissimo esse poema. Bj.

cantinho she disse...

Olá! Passando pra te conhecer...bjo!
- cantinho She -

cantinho she disse...

Oie, sou eu de novo, seu blog é lindoooooooooo, muito bom gosto!
E o seu post é simplesmente sensacional! Parabéns!
Beijinhos!

*Bela Poeta disse...

Nem todos os nossos sentimentos conturbados seguem a mesma sintonia do mundo lá fora. Dentro de nós desarmonia rege a busca pela perfeição.
Muito bonito seu poema e bastante reflexivo. Volto assim que puder. Mas, enquanto não venho, lhe desejos ótimas inspirações como esta.
Abraço,
Vanessa.