10/05/2010

Somos todos iguais...


Se a paz não começar em mim, não começará.
Se eu levantar a bandeira da paz em desafio, não será paz.
É preciso erguer as bandeiras brancas com o coração de harmonia, respeito, compaixão.
Se nosso estado é de rancor, de vingança, de demonstrar nossa força, não terá a força de transformar violência em paz ativa.
Vamos caminhar silenciosos e amorosos.
Vamos nos encontrar e nos cumprimentar na certeza de que todos compartilhamos da mesma casa comum.
É uma casa tão grande, de vidas tão diferentes. É como é. Este ser é inter ser e é transformação. Nada fixo. Podemos direcionar o caminho da mudança.
Vamos nos respeitar nas nossas diferenças. Sem exigir que nos tornemos iguais, que pensemos da mesma forma, que tenhamos a mesma religião e a mesma cultura.
Unidos estamos pelo ar, pelo céu, pela terra, pela vida e pela morte, pelo sonho, a utopia que se realiza quando corações e mentes se unem no Caminho da Verdade.
Vamos nos respeitar nas diferenças de cor de pele, de culturas, de gêneros, de alegrias, de tristezas, de curas e de doenças, nos respeitemos em tudo.
Caminhemos juntos, pois é inevitável.

(Texto Budista)

4 Foram gentís...:

El Drac disse...

Pode ser possível que as plantas dormir um dia deixará de existir o racismo, a marginalização. Um abraço

Adolfo Payés disse...

Que bello es pasar a disfrutar de tus post.. poesía que nos acompaña siempre..

Un abrazo
Con mis
Saludos fraternos de siempre...

Liebe Lima disse...

Querida....
Acho tão bacana a sua idéia...e ação...escrevendo pra promover o bem...Nossa que felicidade!
Se assim fosse o pensamento das pessoas tudo seria tão tão bonito!

Beijo você

Liebe Lima disse...

Querida!!!Como gosto de seus pensamentos e principalmente da sua ação...escrever pra promover o bem....promover o bem...
Se o mundo pensasse assim tudo seria tão mais lindo...mais feliz...

Te beijo, Liebe